Home » Alaska » Turismo no Alasca: a última fronteira!

Turismo no Alasca: a última fronteira!

turismo no Alasca
16 abr 2021 Alaska, Aurora Boreal, Destinos 0 COMENTÁRIOS

Primeiro post da série “Turismo no Ártico”, conheça o Alasca: turismo e história no círculo polar ártico.

Geograficamente, podemos nos confundir com o país onde se localiza o estado do Alasca. 

Apesar de fazer fronteira terrestre apenas com o Canadá, o Alasca é um dos 50 estados dos Estados Unidos. 

E além de ter a maior parte do seu território coberta por vegetação e inabitada pelos homens, também possui uma vida selvagem diferente de tudo que já vimos no Brasil.

Confira abaixo um pouco da história do Alasca e quais as principais atividades turísticas para se realizar na última fronteira!

História e curiosidades

O Alasca é conhecido como a “last frontier” (última fronteira), porque é o estado mais longínquo dos Estados Unidos, fazendo parte, inclusive, do chamado círculo polar ártico.

Esse apelido lhe conferiu também uma série no Discovery Channel, chamada Alasca: a última fronteira, que foi ao ar pela primeira vez em 2011 e já está na décima temporada.

No entanto, embora o Alasca seja parte do território estadunidense, você sabia que ele já pertenceu ao Império Russo?

Após a Guerra da Criméia entre 1853 e 1856, a economia russa ficou debilitada. Foi quando os Estados Unidos propuseram a compra da região do Alasca.

A compra só foi aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos em 1867 e, desde então, o estado pertence ao território estadunidense.

Quem mora na última fronteira?

O Alasca é o maior estado em extensão territorial dos Estados Unidos e o que possui a menor densidade populacional do país, com menos de um habitante por km².

Para termos uma noção, no Brasil possuímos uma densidade populacional de 22 habitantes/km² e, no estado de São Paulo, esse valor é de 166 habitantes/km².

Por conta das condições climáticas e econômicas da região, a maior parte da população vive no sul e sudeste do estado, onde o clima é menos rigoroso.

Além disso, o centro econômico do Alasca se localiza em Anchorage, maior cidade do estado, embora não seja a capital, que é Juneau.

A economia do estado gira majoritariamente em torno da extração de recursos naturais minerais e animais, como a mineração, o petróleo e a pesca. 

Vida selvagem

Embora possamos pensar no urso polar ou nas focas, você sabia que no Alasca estão 95% da população de ursos-pardos dos Estados Unidos?

Pessoalmente, sou apaixonado pelos ursos-pardos, são criaturas incríveis e que causam uma sensação única quando encontramos um (de longe, claro!).

Ainda, o Alasca possui o Refúgio Nacional de Vida Selvagem do Ártico, que tem quase 80 mil km² e é o habitat natural de inúmeros animais do ártico.

Já na parte oceânica, o estado é também conhecido pelas baleias jubarte, orca e a baleia-azul (o maior animal do mundo!). 

Turismo no Alasca: a beleza da natureza intocada

Turismo no Alasca

Por possuir uma maior concentração populacional no sul do estado, o Alasca possui uma infinidade de lugares históricos intocados pela atividade humana no seu território.

Dessa forma, montanhas, estradas e lagos acabam por se tornarem destinos interessantes por trazerem em si justamente a beleza da natureza intocada pelo homem.

Conheça os principais pontos turísticos do Alasca e algumas atividades que você pode fazer na última fronteira!

Denali National Park (Parque Nacional e Reserva de Denali)

Turismo no Alasca

O Denali National Park abriga o Monte McKinley, ponto mais alto dos Estados Unidos, que também é conhecido por Denali na língua atabasca.

A extensão geográfica do parque é de quase 25 mil km² de vegetação intocada e lagos glaciais!

Além disso, no parque você encontra caribus, alces, ursos-pardos, carneiros selvagens e lobos, animais que não encontramos na fauna brasileira.

Para preservar a biodiversidade local, recomenda-se a prática Leave No Trace (Não deixe rastros) no parque, onde os visitantes não devem deixar resíduos, lixos ou sacolas em nenhuma área.

Glacier Bay National Park

turismo no Alasca glacier

Uma das maiores atrações dessa reserva de 13 mil km² no extremo sul do Alasca são suas geleiras e a vista incrível das baleias jubarte na área de preservação da vida marítima.

Além disso, grande parte dos visitantes chegam ao parque por meio de navios-cruzeiro, sendo quase um ponto de parada obrigatória se você está fazendo um cruzeiro pelo golfo do Alasca.

Outras atividades permitidas no parque são: montanhismo, escalada, trilha, kayak, pesca e birdwatching.

Anchorage

Turismo no Alasca Anchorage

A maior cidade do Alasca é um bom ponto turístico de partida, principalmente se você chegar ao estado de avião.

Sua separação terrestre com o restante dos Estados Unidos torna esse estado cheio de características próprias e com traços culturais dos povos nativos da região.

Assim, já em Anchorage, é possível aproveitar a cena gastronômica local, principalmente focada em frutos-do-mar.

E, para conhecer um pouco mais sobre a cultura local, como dos povos inupiat e athabaskan, existem diversas lojas de artesanato na cidade.

Caçada à Aurora Boreal®

Aurora Boreal no Alasca

Por conta da sua localização geográfica, o Alasca também possibilita a Expedição Aurora Boreal®.

As regiões que fazem parte do círculo polar ártico são locais onde este fenômeno da natureza pode ser encontrado.

Para isso, em uma jornada em busca da  Aurora Boreal é necessário conhecer bem o território e as condições propícias para maximizar as chances de se encantar, a olho nu, com este fenômeno.

Assim, com a nossa Expedição Aurora Boreal®, guiada e coordenada por mim, Marco Brotto, você conta com uma equipe completa e com a expertise técnica adequada para essa jornada! Tudo pensado nos mínimos detalhes para proporcionar uma viagem inesquecível, segura e confortável!

Confira quando sai a próxima Expedição Aurora Boreal® para o Alasca e venha viver essa experiência fantástica conosco.

Marco Brotto caçador de Aurora Boreal
MARCO BROTTO
Marco Brotto tornou-se conhecido como o caçador brasileiro de Aurora Boreal. Já viu centenas de spots de Aurora Boreal em vários locais do mundo, proporciona experiências incríveis para aqueles que o acompanham e possui um espetacular acervo de fotos de auroras.
POSTS RELACIONADOS
A realização de um sonho: depoimento da Expedição #83 para a Islândia
A realização de um sonho: depoimento da Expedição #83 para a Islândia
< LEIA MAIS
Você conhece a Floresta Boreal?
Você conhece a Floresta Boreal?
< LEIA MAIS
Papai Noel: qual a história do bom velhinho?
Papai Noel: qual a história do bom velhinho?
< LEIA MAIS