Home » Caçadas » Quais são as cores da Aurora Boreal

Quais são as cores da Aurora Boreal

quais são as cores da Aurora Boreal
08 fev 2021 Caçadas, Fotografando, POR TRÁS DAS LENTES 0 COMENTÁRIOS

A Aurora Boreal  é  conhecida por suas cores vivas e belas. Mas, muita gente não sabe quais são as cores reais que aparecem durante esse fenômeno.

Por existirem mais imagens com Auroras na cor verde, muitas pessoas acreditam que essa seja a única cor possível para ela, e isso não é verdade. 

A Dama do Norte é conhecida por não ser nada previsível, então com suas cores não seria diferente. Ela é surpreendente, e isso é a característica mais legal das Auroras Boreais: esperar o inesperado. 

No conteúdo de hoje vou explicar um pouco melhor sobre as diferentes cores da Aurora Boreal, vamos lá?

Quais são as cores da Aurora Boreal?

Na minha jornada a mais de 10 anos como o Caçador de Aurora Boreal® já fotografei a Aurora milhares de vezes e registrei infinitas cores.

As cores da Aurora Boreal são resultado da ação do plasma com diferentes elementos da atmosfera, e depende de sua velocidade e da altitude que se encontra. 

As Auroras também funcionam de uma forma muito similar a lâmpadas fluorescentes. Calma, eu te explico melhor.

Ainda que por princípios diferentes, as duas são compostas por elétrons carregados em alta tensão que colidem com átomos de gases conhecidos, provocando a liberação de energia excedente em forma de luz. 

E as cores mais frequentes associadas ao fenômeno são o verde, rosa, violeta, azul, amarelo e, às vezes, laranja e branco. As luzes são causadas pelos elétrons que chegam carregados e de forma rápida no vento solar, colidindo com nossa atmosfera que é basicamente composta por oxigênio e nitrogênio. 

Assim, à medida que os elétrons retornam aos níveis originais de energia, acabam por emitir uma luz visível de acordo com comprimentos de onda diferentes, que depende do gás que está sendo excitado ou ionizado, criando as cores que enxergamos. 

O oxigênio acaba por emitir luzes nas cores amarelas, esverdeadas e vermelhas. Enquanto o nitrogênio, normalmente emite uma luz mais puxada para o azul e violeta. 

Como a altitude pode afetar as cores 

A altitude irá determinar a concentração de gases que existem na atmosfera. A Aurora Boreal vermelha, por exemplo, ocorre em altitudes mais altas, quando o oxigênio é excitado acima dos 240 km.

Quando esse mesmo elemento é excitado em altitudes abaixo de 240 km, geralmente entre 120 km a 180 km, a aurora emite uma luz verde bem luminosa, com um espectro amarelado muitas vezes. 

Já as cores azul e violeta acontecem quando o nitrogênio é ionizado, ou seja, perde seus elétrons, e quando recupera seu equilíbrio libera a energia excedente nas cores azuladas e púrpura, ocorrendo geralmente em altitudes menores, abaixo dos 120 km. 

Em latitudes menores, a aurora geralmente fica abaixo do horizonte e tende a aparecer com tons de cinza e uma leve cor. As luzes vermelhas também podem ser vistas, com menos frequência, em latitudes mais baixas. 

Apesar do verde ser a cor mais predominante deste fenômeno, a maior parte da energia liberada na cortina da aurora gera, na verdade, uma cor vermelha.

Mas, isso não é visível pois os átomos de oxigênio, quando excitados, demoram 30 vezes mais tempo para liberar energia na luz vermelha do que na luz verde. 

Por que cada pessoa enxerga uma coloração diferente? 

Os olhos humanos não possuem a capacidade que as câmeras modernas, não correspondemos ao que enxergamos presenciando o fenômeno na realidade. Nossos olhos possuem grande dificuldade em perceber cores mais fracas da aurora durante a noite. 

E isso acontece porque possuímos dois tipos de células na retina relacionadas a captação de luz. As células cone, localizadas na área central de nossa visão, fóvea, são de alta resolução e conseguem detectar cores sob uma luz mais forte, trabalhando principalmente durante o dia, contribuindo pouco para a visão em momentos de pouca luz.

Já os bastonetes, que estão concentrados na periferia de nossos olhos, conseguem detectar luzes mais fracas durante a noite. Mas, apenas, veem preto, branco e tons de cinza. 

Quando as luzes da aurora são mais fracas, a gente tende a enxergar apenas um brilho branco e pálido, pois ativam apenas as células dos bastonetes.

Aí quando as luzes são mais fortes e brilhantes, as duas células são ativadas, sendo possível enxergar as cortinas de verde. 

A nossa íris também possui um papel importante neste momento, pois é ela que permite a entrada de luz em nossa visão. E na prática, ela funciona como um diafragma de uma câmera. Quanto mais luz, mais fechada ela fica, com menos luz ela se expande para você poder enxergar. 

Por esses motivos é que cada pessoa pode ter uma percepção diferente das cores da Aurora Boreal

É super importante entender esses fatores justamente para não criar expectativas em volta do fenômeno da Aurora Boreal.

Venha caçar a Aurora!

Como sempre digo, o encontro com o show de luzes é trabalhoso. Ela precisa ser caçada mas também entendida como um todo, com todas as suas limitações. 

Quando estamos lá no meio do Círculo Polar e vemos a grandiosidade da Aurora Boreal, imagino como somos um pequeníssimo ponto nesse universo. E, por outro lado como somos grandiosos por poder observar esse fenômeno.

Ficou com mais alguma dúvida sobre as cores da Aurora Boreal? Fique ligado aqui no blog para mais conteúdos e explicações! 

Marco Brotto caçador de Aurora Boreal
MARCO BROTTO
Marco Brotto tornou-se conhecido como o caçador brasileiro de Aurora Boreal. Já viu centenas de spots de Aurora Boreal em vários locais do mundo, proporciona experiências incríveis para aqueles que o acompanham e possui um espetacular acervo de fotos de auroras.
POSTS RELACIONADOS
Turismo na Rússia: o maior país do mundo
Turismo na Rússia: o maior país do mundo
< LEIA MAIS
Turismo no Canadá: montanhas, neve e vida selvagem
Turismo no Canadá: montanhas, neve e vida selvagem
< LEIA MAIS
Mitos e Lendas da Aurora Boreal
Mitos e Lendas da Aurora Boreal
< LEIA MAIS