Home » Lapônia » Lapônia, da série Países do Ártico

Lapônia, da série Países do Ártico

Lapônia
02 abr 2021 Lapônia, Países do Ártico 0 COMENTÁRIOS

Lapônia é uma região do norte da Escandinávia composta por quatro países: Noruega, Suécia, Finlândia e Federação Russa (península de Kola).

Região formada por 4 países diferentes, é dona de paisagens magníficas da floresta boreal e da lenda que deu origem ao Papai Noel.

A Lapônia é um dos destinos mais extraordinários quando se fala sobre a Caçada à Aurora Boreal. 

E, obviamente, que o caçador da Aurora Boreal, Marco Brotto, tem a Lapônia em sua lista de expedições.

Viajar para a Lapônia para presenciar o fenômeno da Aurora Boreal é uma experiência singular, daquelas ficam para sempre na memória. 

Por isso, veremos um pouco dos lugares e das coisas que Marco Brotto já vivenciou  na Lapônia. Vamos lá!?

Veja a Aurora Boreal na Lapônia

Definitivamente, a Lapônia é um dos lugares para viver os sonhos, desbravando uma cultura totalmente diferente! 

Quando penso na região, me recordo de paisagens vistas em livros: casas coloridas, salmão defumado, aquavit, viking, e claro, sempre ela: a Aurora Boreal.

Localização Geográfica

A Lapônia é uma das regiões mais indicadas para presenciar a Dama da Noite. Cortada pelo Círculo Polar Ártico, essa região tem condições favoráveis que facilitam a caçada pelo aurora. 

Ao contrário do que muitos pensam, a Lapônia não é um país. Como dito anteriormente, ela é uma região que abrange a Noruega, a Suécia, a Finlândia e a península de Kola, na Rússia, mas é uma província Finlandesa. 

Sendo uma das 19 regiões da República da Finlândia, possui cerca de 183 mil habitantes, o que representa 3,6% da população do país. 

Nele, a região é chamada de Lappi, e a maior cidade da Lapônia Finlandesa é Rovaniemi, casa do Papai Noel.

Diz a lenda que, o Papai Noel, ou Joulu Kuppi como é conhecido, sai da Lapônia no dia 24 de dezembro com seu trenó puxado pelas renas, distribuindo presentes às crianças do mundo que se comportaram bem durante o ano.

Na Noruega, a nova província de Troms e Finnmark, além de ser  parte Nordland, é considerada território da Lapônia.

A Região foi estabelecida em 2020, unindo as antigas regiões de Finnmark e Troms; a região ou condado como os locais denominam é uma região extremamente bem localizada para ver a Aurora Boreal. 

Do lado sueco, a Laponia é chamada de Lappland, e equivale a 1 ⁄ 4 da Suécia, tendo como cidade principal Kiurna.

Na Federação Russa, apenas a península de Kola faz parte da região da Lapônia.

Confira algumas fotos desse lugar maravilhoso:

Laponia

cervo na Lapônia

Aurora Boreal na Lapônia

Sami, o povo da Lapônia

Todo esse território é povoado pelo povo indigena Sami, que representa um dos maiores grupos nativos da Europa, contabilizando mais de 100 mil habitantes  pela região. 

O povo Sami é muito envolvido com o pastoreio de renas, cuja criação é reservada a eles em algumas regiões. 

Uma curiosidade sobre o povo Sami é que, para alguns deles, a Aurora Boreal representa algo negativo, diferente da emoção que nos causa ao presenciar esse fenômeno. E, isso ocorre por conta das lendas e mitos que envolvem a aurora dentro da cultura Sami.

Mas atenção! Nunca chame o povo Sami de Lapões, pois isso é extremamente ofensivo a eles. 

História e Cultura Local

Não se sabe muito sobre a história inicial do povo Sami, mas, o que se tem registro, é que eles não possuem semelhança genética com qualquer outro povo já existente no planeta Terra.

Acredita-se que os Samis migraram da Ásia Central e foram deslocados para o extremo norte da Europa, pressionados pelas migrações dos finlandeses, godos e eslavos.

Com dialeto próprio, atualmente possuem representação política própria, com parlamento na Noruega, Suécia e Finlândia, o que dá autonomia a essa população nos 3 países. 

Em nossos roteiros, sempre me preocupo em mostrar também a cultura local do país ou da região, e com a Lapônia não é diferente. 

Por isso, o passeio com Huskies é uma das atividades realizadas nessas expedições. Apesar de parecer ultrapassado, esses passeios ainda existem, mais para turistas. 

Contudo, pode ficar tranquilo, pois todos os animais possuem ótimas condições de vida e são extremamente bem cuidados. 

É sempre uma interação divertida, pois os cães ficam super felizes com a nossa presença. 

Conheço os locais mais indicados para essa atividade, para todos ficarem em segurança e aproveitarem 100% o passeio.

Contudo, é importante lembrar que a melhor época para realizar a atividade é entre os meses de Janeiro e Abril por conta da neve. 

Gastronomia

Definitivamente a gastronomia local é um espetáculo a parte da região. Lá é possível comer o Brunost, um queijo Noruegues conhecido também como Mesot. É possível encontrá-lo em padarias e hotéis da região.

As berries também são famosas por lá, podendo ser consumidas frescas ou em doces. 

O salmão defumado e a carne de rena também são alimentos muito apreciados na região da Lapônia. 

Eu conheço lugares incríveis para você experimentar essas iguarias!

Para o povo Sami a rena ainda é uma grande fonte de renda, por isso, aproveitam tudo do animal. 

As renas são um meio de transporte, sua carne é um superalimento e suas peles proporcionam o calor para sobreviver ao frio extremo.

A carne é vendida no país, além de ser exportada, o couro e as peles são transformados em roupas e sapatos e os chifres são transformados em quase tudo, desde utensílios domésticos até objetos de arte.

Fauna e Flora

A região da Lapônia possui uma diversidade animal e vegetal muito interessante. 

É possível observar de perto alguns animais típicos dessa localização no Polar Park Arctic Wildlife Center. 

Esse parque é lar de grandes predadores, como ursos, lobos e linces. Não é um zoológico comum, pois foi inaugurado em 1994 com o objetivo de manter os animais em seu habitat natural e ser um espaço de pesquisa e conservação.

A coloração das folhas das árvores no outono variam entre o vermelho, o amarelo, o laranja e o violeta. 

Esta coloração tem início em agosto e continua até meados de setembro quando algumas árvores chegam no marrom.

Caçando a Aurora Boreal na Lapônia

Como amante, estudioso, especialista e o Caçador de Aurora Boreal®, devo dizer que, experienciar a Aurora na Lapônia é um dos sentimentos mais indescritíveis que já senti na vida. 

Assim como todas as regiões que já visitei, a Lapônia tem suas particularidades incríveis. 

Para quem gosta da época natalina, a região é perfeita para comemorar esse momento tão especial. Por ser a terra do Papai Noel, é possível visitar sua vila e tirar uma foto com o legítimo Papai Noel da Lapônia.

Também procuro sempre nos roteiros fugir de rotas mais tradicionais, levando os grupos a regiões de menor interferência luminosa, favorecendo a observação das cores da Aurora no céu.

Época de caça à Aurora na Lapônia

Os brasileiros que decidirem caçar a Aurora Boreal na Lapônia devem considerar o clima na região ao viajar. 

Durante o verão, as temperaturas não costumam ficar abaixo de zero, proporcionando um clima mais ameno e também é possível presenciar o fenômeno do Sol da Meia Noite.

Esse acontecimento se dá devido a inclinação da Terra em relação ao eixo do Sol, então, a Lapônia passa 3 meses no Inverno sem que haja nenhuma claridade e até 3 meses durante o verão sem que haja noite.

Nisso, as cores do céu se transformam rapidamente, uma beleza fascinante e encantadora. 

Mas, por outro lado, o inverno possui noites mais longas, o que favorece em teoria a busca pelas Luzes do Norte. É importante lembrar que não existe uma melhor ou pior época para Caçar a Aurora na Lapônia. 

Então, a temporada propícia para a caçada é de setembro a abril.

Levando em consideração os elementos necessários para uma Caçada a Aurora, posso afirmar que as chances de sucesso são as mesmas em toda a temporada.

Quando temos mais escuridão ganhamos mais tempo mas perdemos em agilidade, conforto e amplitude territorial. As estatísticas não mentem, as chances são iguais. 

Lapônia com Marco Brotto

Apesar da região ser bem posicionada geograficamente, uma viagem para caçar e observar a Aurora Boreal na Lapônia requer estudo, planejamento e estratégia.

Portanto, durante toda a expedição, me mantenho incansável, sempre me atualizando, para assim maximizar a chances de encontrar esse espetáculo de cores ao vivo, da maneira mais intensa possível. 

Para todas as expedições, é pensando em um roteiro que preza pelo conforto e a segurança de todos os viajantes. 

A parte do dia é dedicada para conhecer a cultura local e as noites reservadas para as Caçadas.

Importante ressaltar que cada expedição realizada possui seu roteiro específico e feito para cada época do ano. Sendo possível o roteiro de um mesmo lugar ser diferente do último.

Quando escolho o roteiro, a data e os hotéis já tenho uma plano do que poderemos aproveitar ao máximo da viagem. 

Ficou curioso para conhecer esta região? 

Próximas Expedições para Caçada de Aurora Boreal

Confira as próximas expedições marcadas, garanta já a sua vaga! 

Continue acompanhando o blog para mais novidades sobre a Aurora Boreal.

Marco Brotto caçador de Aurora Boreal
MARCO BROTTO
Marco Brotto tornou-se conhecido como o caçador brasileiro de Aurora Boreal. Já viu centenas de spots de Aurora Boreal em vários locais do mundo, proporciona experiências incríveis para aqueles que o acompanham e possui um espetacular acervo de fotos de auroras.
POSTS RELACIONADOS
Noruega, da série Países do Ártico
Noruega, da série Países do Ártico
< LEIA MAIS
Alasca, da série Países do Ártico
Alasca, da série Países do Ártico
< LEIA MAIS
Aurora Boreal onde ocorre: confira 10 destinos
Aurora Boreal onde ocorre: confira 10 destinos
< LEIA MAIS